Cirurgia do siso: descubra como se preparar bem para o procedimento

with Nenhum comentário

A cirurgia do siso se tornou um procedimento muito realizado. Mas diversas pessoas ainda tem dúvidas sobre sua necessidade e o pós-operatório. Descubra a seguir tudo para estar bem preparado para a cirurgia.

dentista analisando como será realizada uma cirurgia do siso

Procedimentos cirúrgicos que envolvem anestesia ainda assusta muita gente. Afinal, o número de pessoas que negligência a saúde bucal por medo de ir ao dentista é bem grande.

Por isso, quando falamos na cirurgia de retirada do siso surgem perguntas e receios, mesmo que seja um procedimento comum e relativamente simples. 

Para que você esteja bem preparado para passar pela cirurgia do siso, explicaremos o que precisa saber neste guia rápido. 

Dessa forma, é possível desmistificar a cirurgia para tirar o siso, aumentando a tranquilidade antes e depois de realizá-la. Vamos lá? As principais coisas que você precisa saber são:

Passar por esse procedimento não precisa ser um bicho de sete cabeças. Se o seu terceiro molar está nascendo, veja nosso conteúdo e procure um dentista. Boa leitura!

Quando é necessária a cirurgia do siso?

Nossos dentes começam a aparecer durante a primeira infância e a maior parte da dentição é trocada até a adolescência. Mas o terceiro e último conjunto de molares pode aparecer até o início da vida adulta.

Os dentes do siso, em geral, irrompem entre os 16 e 20 anos. Mas não são necessários para uma boca saudável e bonita.

Por isso, a cirurgia do siso se tornou quase um rito de passagem para quem deseja manter os cuidados bucais em dia.

O que determina a necessidade da realização da cirurgia de retirada do siso é, principalmente, a posição dos dentes. 

Por não nascerem até o início da vida adulta, muitas vezes não há espaço na boca para alocá-los confortavelmente.

Sendo assim, é comum que muitos dentes do siso irrompam em posições e ângulos inadequados. 

Isso pode causar desconforto, entortamento dos outros dentes e até mesmo inflamações e dores.

Dessa forma, a cirurgia do siso é recomendada para evitar estes problemas e manter a boa saúde bucal do paciente.

Contudo, lembre-se sempre que apenas um profissional cirurgião dentista é capaz de avaliar corretamente a necessidade da extração e riscos. 

Também cabe a ele decidir a melhor forma de realizar o procedimento e o passo a passo do pós-operatório.

Entendendo melhor o procedimento cirúrgico

Como o próprio nome já entrega, embora seja comum, a cirurgia para retirar o siso é um procedimento cirúrgico. Por isso, deve ser tratada como tal.

Toda a cirurgia requer avaliação detalhada do caso para que o profissional responsável monte um plano de ação cirúrgico adequado. 

Sendo assim, isso não é diferente com a cirurgia para tirar o siso. É recomendado que o paciente realize uma avaliação bucal antes dos 20 anos para determinar a condição de seus sisos.

Somente assim é possível determinar como eles estão nascendo e a existência de raízes, a posição e possibilidade de problemas futuros também são avaliadas neste procedimento.

Isso porque cada caso é um caso e precisa de abordagem personalizada. No caso da cirurgia de retirada do siso, é possível realizar a extração em um único procedimento ambulatorial.

Mas isso depende do estado dos dentes do paciente, se há riscos de atingir algum nervo importante ou se os dentes já criaram raízes, isso pode mudar. 

Dessa forma, a cirurgia do siso pode ser feita em duas etapas para maior conforto e comodidade do paciente e do seu caso.

O procedimento requer o uso de anestesia, que pode ser geral ou local. Após passados os seus efeitos, é normal sentir dor e inchaço. 

Por isso, é essencial seguir as orientações do seu cirurgião-dentista para o pós-operatório. Se realizado com atenção, a recuperação é facilitada.

Como se cuidar no pós-operatório

mulher sorrindo em uma cadeira de dentista esperando para realizar uma cirurgia do siso

Listamos aqui abaixo algumas das medidas mais comuns que se deve ter após realizar a cirurgia do siso.

Gelo é seu aliado

O inchaço é normal após a cirurgia do siso, em especial no primeiro dia. Por isso, para diminuí-lo e reduzir também o risco de infecções, compressas com gelo são boas alternativas.

O gelo também ajuda a reduzir a dor e o desconforto. Entretanto, lembre-se sempre de seguir as recomendações médicas, inclusive sobre o intervalo das compressas e como usá-las.

Dieta especial

Em geral, o período de pós-operatório dura uma semana. Durante esse tempo, normalmente se recomenda a ingestão de alimentos líquidos e gelados nos primeiros dias.

Isso porque refeições quentes e sólidas podem comprometer a cicatrização e abrir os pontos da cirurgia do siso.

Conforme os dias forem passando e você se sentir melhor, é possível adicionar alimentos pastosos em temperatura ambiente à dieta.

Não fume

Da mesma forma que o calor dos alimentos pode comprometer a sua recuperação, a fumaça quente do cigarro também.

Além disso, há o agravante das toxinas presentes no fumo que podem causar infecções e problemas mais graves. Fique longe do cigarro, senão para sempre, ao menos após a cirurgia de retirada do siso.

Não consuma álcool

Após a cirurgia do siso, é comum a prescrição de medicamentos, incluindo antibióticos, para prevenir infecções.

Para não cortar o efeito dos antibióticos e analgésicos, não consuma bebidas alcoólicas durante sua recuperação.

Não abandone a higiene bucal

Pode ser desconfortável manter a rotina de higiene após a cirurgia de retirada do siso. Siga as recomendações do seu médico neste quesito.

Entretanto, recomenda-se que faça uma escovação leve e delicada no restante dos dentes. Evite apenas o local da cirurgia. Assim você evita que novas bactérias se instalem e comprometam sua saúde bucal a longo prazo.

Perguntas frequentes sobre a cirurgia para tirar o siso

Quando o assunto é cirurgia do siso, existem algumas dúvidas muito comuns sobre a preparação e o pós-operatório. Algumas delas são: 

  • “Estou com dor mesmo tomando analgésico. O que faço?”;
  • “Posso fazer minha rotina normal durante o pós-operatório?”;
  • “Quais os sinais de que algo não vai bem na minha recuperação?”.

Confira abaixo as respostas dessas perguntas, e se você tiver dúvidas além, não esqueça de anotar e perguntar tudo ao dentista antes da cirurgia do siso.

“Estou com dor mesmo tomando analgésico. O que faço?”

A dor faz parte do pós-operatório e analgésicos são prescritos para o período, se mesmo utilizando-os você ainda sente desconforto, procure seu dentista. 

De forma alguma combine outros remédios ou aumente a dose sem prescrição especializada.

“Posso fazer minha rotina normal durante o pós-operatório?”

O recomendado é que você se programe para ficar alguns dias de molho após a cirurgia para tirar o siso. 

A média é uma semana, para evitar que o coágulo da cicatrização se desloque. Caso haja urgência em alguma atividade, avalie com seu dentista como proceder.

“Quais os sinais de que algo não vai bem na minha recuperação?”

Após a realização da cirurgia do siso, você precisa ficar atento para o aparecimento de alguns sintomas que indiquem problemas. 

O surgimento de pus, dor intensa ou febre podem indicar uma infecção. Esteja vigilante e contate seu dentista imediatamente se necessário.

Os cuidados no pós-operatório são a chave do sucesso!

Para que a sua cirurgia do siso seja bem-sucedida, você precisa de uma boa avaliação e um bom profissional para realizá-la.

Entretanto, prestar atenção ao pós-operatório pode determinar o seu tempo de recuperação e evitar complicações.

Por isso, esteja atento ao período necessário para a cicatrização e siga as recomendações do especialista. Mude sua dieta, evite altas temperaturas e tome a medicação prescrita.

Toda a cirurgia oferece riscos, mas para que ela seja um verdadeiro sucesso, seu comprometimento é essencial.

Esteja atento aos sinais de infecção, evite grandes esforços durante a recuperação e seu pós-operatório será tranquilo. Logo você voltará à vida normal com ainda mais saúde.

Compartilhe nas redes sociais!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *