Como escolher um bom plano odontológico: 5 dicas infalíveis

with Nenhum comentário

Embora nos últimos anos o Brasil tenha melhorado de forma significativa o acesso da população aos serviços odontológicos, são nas clínicas particulares que se encontram a maior variedade de especialidades e serviços voltados a saúde bucal. 

Sendo assim, escolher um bom plano odontológico é uma das melhores maneiras de ter acesso a esses serviços. 

Descubra neste artigo, dicas de como escolher um bom plano odontológico para você e sua família. 

1 – Verifique se o plano odontológico possui Registro na ANS 

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) é o órgão regulador que estabelece as normas, regras e fiscaliza as ações das operadoras que oferecem serviços voltados para saúde no Brasil. 

Esta agência possui um banco de registros onde estão situadas todas as operadoras de plano odontológicos registradas e que atuam de forma legal no mercado. 

Porque este registro na ANS é importante? 

Ao se registrar na ANS, uma operadora de serviços odontológicos se compromete a obedecer todas as suas diretrizes, estes requisitos servem para garantir um melhor atendimento ao consumidor final e garantir que o mesmo não seja prejudicado em casos de irresponsabilidade

2 – Busque informações sobre as coberturas incluídas no plano 

Além de regulamentação de um plano, é importante que você saiba que tipo de produto está prestes a contratar. E neste sentido, entender quais as coberturas esta operadora oferece é um fator relevante para escolher um bom plano odontológico. 

De uma forma geral, o plano odontológico segue os mesmos princípios de busca de um plano de saúde de assistência médica. O ideal é você entender qual a sua necessidade pois este é um produto com muitas variações em suas modalidades podendo ser mais básico ou robusto. 

Para te ajudar nisso, separamos aqui alguns tipos de cobertura oferecida pela maioria dos planos odontológicos.

Procedimentos Comuns

Este tipo de cobertura oferece serviços básicos odontológicos que são classificados como procedimentos de manutenção e preventivos por exemplo, limpeza, remoção de tártaro e polimento coronário

Procedimento intermediários ou médios

Estes são serviços de ação corretivas para tratar doenças periodontais e problemas dentários. 

Esses serviços podem ser curativos, colagem de fragmentos e cirurgias na gengiva por exemplo. 

Procedimentos de maior complexidade

Os procedimentos de maior complexidade geralmente envolvem graves problemas bucais e que necessitam de um maior cuidado como, extrações, tratamento de canal e cirurgias para problemas mais graves

Serviços que não são cobertos pelos planos de saúde

Agora que você já conhece as coberturas dos planos odontológicos, chegou a hora saber o que geralmente este serviço não cobre assim, você saberá exatamente o que buscar na hora da contratação de uma operadora, sem mais surpresas. 

Alguns planos odontológicos não possuem coberturas para procedimentos estéticos na boca, por exemplo, implantes dentários, bichectomia e clareamento e a colocação de aparelho ortodôntico

Por isso o ideal é que você se informe sobre essa questão antes mesmo de fechar um contrato. 

3 – Atento ao valor e de olho no preço

Por se tratar de uma contratação a longo prazo, muitas pessoas focam apenas na despesa que este serviço pode gerar e assim, considera somente prestar atenção no preço dos planos odontológicos. 

Tenha cuidado! 

Embora seja um fator relevante, existem muitos atributos que compõem um plano de saúde odontológico e necessitam ser levados em consideração, do contrário, você estará contratando um produto que não irá te satisfazer. 

Primeiramente, é preciso entender que o os benefícios e coberturas do plano odontológico fazem seu valor se elevar, sendo assim, quanto mais caro melhor, certo? 

Errado! 

Embora você esteja pagando por um produto de maiores coberturas, isso não necessariamente resolverá todos os seus problemas. 

Sendo assim, se informe de maneira geral sobre toda rede credenciada do plano de seu interesse, quais os locais ele é aceito, se o atendimento prestado é de qualidade. 

Ao fazer isto você enxergará também o valor que ele possui, e a este conjunto de atributos é dado um preço. 

4 – Verifique as carências 

A carência de um plano é o período entre a data de contratação e a data que você poderá utilizar os serviços. 

Normalmente, as carências dos planos odontológicos estão relacionadas a complexidade ou grau de importância daquilo que você deseja fazer, por exemplo, a maioria dos planos possuem carência de 24 horas para atender emergências. 

Por isso, na hora de escolher um bom plano odontológico, se informe sobre as carências e analise se estas estão de acordo com as suas necessidades. 

Fazendo isto você vai se livrar de surpresas indesejadas no momento da utilização do plano. 

5 – Compare

Além dos preços e coberturas, é possível realizar outros tipos de comparação entre os planos odontológicos e fazendo isto você chegará ao produto ideal para você. 

Para isso, você precisa se informar sobre os benefícios que o plano possui, o que de fato você está contratando, se a operadora possui algum tipo de clube de vantagens, descontos e parcerias com outros tipos de serviços. Muitas vezes por uma diferença pequena de preço ou por falta de comparações perdemos a possibilidade de termos mais vantagens.  

Busque a ajuda de um profissional

Devido a grande quantidade de ofertas de planos odontológicos disponíveis no mercado, mesmo realizando uma pesquisa ainda há chances de fazermos a escolha errada. 

Para evitar isso, você pode recorrer a profissionais e especialistas neste mercado, como as corretoras de seguro e plataformas profissionais de venda de plano.

Com a ajuda desses especialistas você terá acesso as melhores propostas de acordo com suas necessidades e pagando um preço justo para ter a saúde da sua boca garantida. 

Agora que você já sabe como escolher um bom plano odontológico, não perca tempo e faça já o seu!  

Compartilhe nas redes sociais!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *