Afastamento do trabalho para extração dentária: Quantos dias de atestado?

with Nenhum comentário

Por quantos dias uma pessoa pode ficar afastada do trabalho após realizar uma extração dentária? Descubra agora mesmo neste artigo!

Existem vários mitos e enganos cometidos no que diz respeito ao atestado de dentista. Por exemplo, alguns dizem que ele só vale no dia da consulta, ou que sequer vale.

Saiba que tudo isso é falso. Na verdade, não existe um período determinado por lei de pôr quanto tempo um funcionário pode ficar afastado.

Para entender melhor como isso funciona e não cair em erros sobre o atestado, venha conosco e boa leitura!

Como funciona o atestado odontológico?

Antes de mais nada, precisamos entender o que é um atestado odontológico. Em linhas gerais, podemos defini-lo como um documento legal que torna legítimo o afastamento das atividades.

Nesse sentido, vale lembrar que não apenas as empresas, mas também escolas devem reconhecer o atestado odontológico.

Além disso, esse documento legal deve ter sido feito pelo profissional autorizado. Apenas dentistas regularizados no Conselho Regional de Odontologia do Estado pode atestar.

Também vale lembrar que o atestado deve ter todas as características que o tornem legítimo e regular. Assim, ele deve, obrigatoriamente, conter as seguintes informações:

  • Primeiramente o nome completo do dentista;
  • O endereço do local onde o dentista realizou a operação dentária;
  • Também o nome completo do paciente atendido;
  • A finalidade do documento é declarar a quem ele é dirigido. Por exemplo, à escola na qual o paciente estuda ou empresa onde ele exerce alguma função;
  • Explicação médica do ocorrido e qual é o estado do paciente;
  • O tempo de duração da consulta;
  • Quais cuidados o paciente deve ter. Principalmente, quantos dias ele deverá ficar afastado e de repouso;
  • Por fim, deve estar a data em que foi feita a assinatura do profissional.

As informações acima são totalmente indispensáveis em qualquer atestado médico. Agora você já sabe o que é o atestado e como ele funciona.

Porém, existe alguma situação em que uma empresa pode rejeitar um atestado? Trata-se de um questionamento muito importante para qualquer funcionário.

Então, vamos respondê-lo a seguir. Continue lendo para entender tudo sobre o seu atestado!

O atestado pode ser negado? Entenda!

Em primeiro lugar, legalmente os atestados devem sim ser aceitos pelas empresas. De acordo com a Lei Federal nº 5081/66, um dentista pode determinar afastamento de um trabalhador por algum tempo.

Dessa forma, o número de dias dependerá da avaliação do profissional. Por exemplo, se ele decidir que 2 dias de afastamento são suficientes esse será o período no atestado.

Portanto, todo atestado legítimo deve ser aceito pelas empresas, pelo tempo que estiver no atestado. Caso seja negado, o trabalhador pode abrir processo trabalhista contra ela.

Nesse sentido, é importante notar que o atestado odontológico não se torna ilegítimo por não conter o número do CID. Trata-se do Código Internacional de Doenças.

Pelo contrário, em alguns casos, é aconselhável que certos atestados não contenham esse código. Alguns pacientes preferem não revelar quando tem uma certa doença.

Em casos assim, seria um desrespeito à vontade deles e ao código de ética odontológica.

Mesmo não sendo o seu caso, é bom ficar sabendo dessas informações. Afinal, nunca se sabe o dia de amanhã.

Por isso, se algum dia você receber um atestado que não tenha o CID, não precisa se preocupar.

Assim, resumindo o que foi dito, o atestado somente pode ser negado caso seja ilegítimo. Ou seja, se não atender aos requisitos do Conselho Federal de Odontologia ou sendo falso.

Já vimos anteriormente quais são os requisitos. Agora, sobre ser falso, saiba que é um crime bastante sério o de falsificar atestados médicos.

Caso um dentista seja pego fazendo atestados falsos, não só ele não poderá continuar atuando, como também responderá judicialmente.

Conclusão

Agora há mais uma coisa que deve ser esclarecida sobre o atestado odontológico, que é sobre a sua segunda via. Todo dentista deve mantê-la guardada caso necessite comprová-la. Serve para esclarecer questões como a possibilidade de fraude ou uso incorreto do atestado.

Assim, ela servirá em defesa do próprio profissional, e também do paciente atendido.

Enfim, agora que você leu até aqui, já sabe como o atestado funciona. Agora, saiba que você deve aproveitá-lo, em um bom sentido.

Embora não haja tempo limite determinado, você não deve pensar na ida ao dentista como oportunidade para tirar uma folga.Trata-se de uma questão de saúde. Ou seja, um assunto muito importante para todos nós.

Siga fielmente todas as recomendações que o dentista tiver lhe dado. Caso contrário, você pode acabar até passando mal por suas próprias ações.

Durante o período de afastamento, repouse após sua extração dentária. Não fique muito tempo no sol, tome coisas geladas e cumpra quaisquer outras recomendações. Além disso, lembre-se de cuidar bem dos seus dentes no dia a dia!

Conteúdo exclusivo produzido pela equipe do site Meu Pis 2021, portal com foco em informações sobre benefícios sociais e previdenciários.

Compartilhe nas redes sociais!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *